www.specialservice.com.br

  Buscar       

www.specialservice.com.br

 
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 

 



16/04/2012 - Vigilantes clandestinos na mira da PF e sindicato

Fonte: Paraná Online - Joyce Carvalho

Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar

Em 2011, a Polícia Federal (PF) no Paraná emitiu 12 autos de encerramento para empresas que ofereciam o serviço de segurança privada sem autorização. Quatro se regularizaram e duas estão no processo. A segurança privada se caracteriza pela presença de um vigilante treinado dentro da empresa ou residência. Esta atividade é fiscalizada pela PF, diferentemente do serviço de monitoramento.

De acordo com o chefe da Delegacia de Segurança Privada no Estado do Paraná, ligada à PF, Wilson Ferreira Bonfim, empresas que atuam nas áreas de monitoramento, limpeza e conservação acabam oferecendo também a segurança privada, mas sem regulamentação. “A empresa de segurança privada precisa de uma autorização da Polícia Federal. A segurança privada é apenas intramuros, dentro da propriedade”, explica.

As denúncias dirigidas à PF são verificadas e, se for constatada a irregularidade, a empresa recebe um auto de encerramento. Quem quiser se regularizar tem um prazo. “Quem contrata uma empresa em desacordo corre risco. Quando a empresa é legalizada, o vigilante passa por um curso em escola autorizada pela Polícia Federal e a cada dois anos passa por uma reciclagem. Neste processo também são verificados os antecedentes criminais”, cita Bonfim.

Os sindicatos das empresas de segurança privada realizam há quatro anos uma campanha para combater a clandestinidade. No Paraná, são 142 empresas formalizadas de segurança privada, mas estima-se que ainda existam 300 empresas ilegais atuando no ramo. “As empresas corretas pagam piso salarial, adicional, encargos, impostos. As clandestinas às vezes contratam as pessoas até por dia”, comenta Maurício Smaniotto, presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado do Paraná (Sindesp-PR).

De acordo com ele, na hora de contratar, o primeiro passo é visitar a empresa e pedir pela autorização da PF. Dá para consultar o CNPJ da empresa no site da PF (www.dpf.gov.br, no link Segurança Privada), nas delegacias ou no Sindesp-PR. “Quem quiser contratar deve desconfiar de valores muito abaixo do mercado”, aconselha Smaniotto.


Matérias de News
21/05/2013 - PR tem mais vigilantes que PMs
Efetivo de segurança privada é quatro vezes maior que o da Polícia Militar. Mercado cresce diante da negligência do poder público na área
21/05/2013 - Segurança clandestina na mira da lei
Projeto prevê criminalização da segurança privada irregular no país. Quem contratar serviço clandestino também será penalizado
21/05/2013 - Pesquisa Nacional aponta 1757 caixas eletrônicos arrombados em 2012. Paraná é o 3° em número de expl
No total geral os ataques a bancos cresceram 56,89% em 2012 e atingiram 2.530 ocorrências em todo país, uma média assustadora de 6,92 por dia.
21/05/2013 - Esclarecimento Periculosidade 30%
Confira a matéria!!!
31/07/2012 - Empresários de serviços questionam lei que regulamenta as cooperativas de trabalhado
Advogados avaliam que a norma não ampara casos de prestação de serviços terceirizados, em que haja vínculos de relação de trabalho, como subordinação e habitualidade
09/07/2012 - Profissionais que investem em idiomas e artes marciais têm mais chances
Rio - Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, foi uma boa experiência para o setor de segurança privada avaliar como será a demanda em eventos de grande porte.
19/06/2012 - CCJ extingue contribuição de 10% do FGTS
A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, na manhã desta quarta-feira, projeto de lei que extingue, a partir de junho de 2013, a contribuição social incidente sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)...
31/05/2012 - Bares e casas noturnas terão que instalar câmeras
O projeto vai agora para sanção do prefeito Luciano Ducci, que pode aceitar ou vetar a lei.
28/05/2012 - Segurança terá central de comando especial para Copa 2014
O sistema de segurança paranaense terá uma nova central de comando em Curitiba para a Copa 2014.
22/05/2012 - Estado incorpora 3.120 novos policiais às forças de segurança
O governador Beto Richa autorizou nesta quinta-feira (17/05) a incorporação de um grupo de 3.120 policiais militares, civis e bombeiros que passam a integrar às forças de segurança pública do Paraná. A solenidade foi realizada no Palácio Iguaçu.

Página: 1 de 17


  [ Próxima Página >> ]

 

 

www.specialservice.com.br

 




 

www.specialservice.com.br